domingo, 10 de dezembro de 2017

A Suécia é um país governado por feministas, e onde crianças se casam com adultos Maomerdas

 

“Sweden must be the only country in the world where you can receive child benefit for your wife. We can thank our 'feminist' government and the spineless opposition”.

Stå Upp För Sverige

islamic-marriage-web

sábado, 9 de dezembro de 2017

Óli Fáque !

 

“Depois de derrotado na questão do aquecimento global o seguidor de Mussolini sofreu novo revés e é já voz corrente em Washington, nome que na América se dá a Washington, que a administração do admirador de Himmler vai cair antes do Christmas, nome dado aqui na América ao Natal.”

Do nosso enviado à América, Marcinho Ribas

luis-costa-ribas-web

A Direita que é de Esquerda

 

Há uma certa “Direita” que prefere que sejam os muçulmanos a controlar a cidade de Jerusalém, em vez dos judeus; porque, dizem eles, “o Estado de Israel é sionista”.

Ora, esta Direita é uma espécie de Esquerda. Se ouvirmos o que diz, por exemplo, o MRPP ou o Bloco de Esquerda acerca de Israel, é “papel carbono”. Temos uma “Direita” que é de Esquerda.

Por princípio, e salvo situações excepcionais: entre a liberdade de culto e o totalitarismo religioso, prefiro a liberdade.

Eu prefiro que Jerusalém seja controlada pelos judeus e que toda a gente tenha liberdade religiosa (incluindo os muçulmanos, obviamente), do que a cidade ser controlada pelos muçulmanos que exercem sempre repressão política sobre cristãos e judeus (Jizya).

Isto não significa que eu subscreva (ou apoie) a cultura e os movimentos políticos judaicos através da História da Europa.

Por exemplo, concordo com Fernando Pessoa em relação ao grupo dos trezentos. Mas se tivesse que escolher entre viver em uma sociedade controlada por judeus, ou em uma outra controlada por maomedanos, do mal o menos: prefiro a primeira.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A hipocrisia de Ribeiro e Castro não ajuda nada

 

A Constituição serviu para aprovar o referendo acerca da legalização do aborto, mas segundo o Ribeiro e Castro e a Isabel Moreira (les bons esprits se rencontrent...), a Constituição já não serve para aprovar o referendo sobre a eutanásia.

Ou seja, segundo aquelas duas avantesmas, “a Constituição é clara” em 2017, mas não era “clara” em 1997 e em 2007. Ou seja: puta-que-pariu!

A Constituição só é “clara” quando convém às cavalgaduras que nos controlam.

É pena que o Ribeiro e Castro se sirva de um assunto sério, como é o da legalização da eutanásia, como instrumento de arremesso político contra a liderança do actual CDS/PP. É por causa de hipócritas deste calibre que Portugal caiu já na merda.

eutanasia-cadeiras

A Igreja Católica e o dogma da Imaculada Conceição

 

O Padre Pio de Pietrelcina faz um resumo eloquente do papel teológico católico de Maria, Mãe de Jesus:

« Quando entrares numa igreja e vires a imagem de Maria, diz-lhe: “Eu te saúdo, Maria, e dá os meus cumprimentos a Teu Filho, Jesus” » .

Qualquer pessoa com dois dedos de testa entende intuitivamente (mesmo que não concorde com ele) este símbolo da função de Maria na teologia católica. Foi neste contexto simbólico (que já vinha desde os primórdios do Cristianismo) que o Papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição.

blessed-mother-mary-webUm dogma é uma afirmação (comunitária da experiência) humana sobre a Realidade que está para além daquilo que é alcançável através da linguagem.

Porém, não podemos esquecer que o Papa Pio IX foi alvo de violência vinda da maçonaria inimiga fidagal da Igreja Católica. A proclamação do dogma da Imaculada Conceição tem também — para além dos precedentes teológicos de que fala aqui o Domingos Faria — uma causa política.

Quase tudo o que escreveu o Domingos Faria acerca do dogma da Imaculada Conceição não tem importância relevante se compreendermos mensagem do Padre Pio de Pietrelcina acerca da função teológica de Maria — porque, em bom rigor, só podemos falar daquilo que não é individual. Não podemos falar, com autoridade, grande coisa acerca de Maria enquanto indivíduo.

Os dogmas delimitam o espaço de uma comunidade, e por isso o dogma só faz sentido dentro de uma comunidade (colectivo) — na tentativa de exprimir aquilo que não pode ser expresso, mas que “quer ser exprimido”.

Mas não é só o divino que é inexprimível: o individual também não pode ser compreendido através de palavras ou de pensamentos (por isso é que devemos julgar os seres humanos pelos seus actos, e não por meras manifestas intenções!), porque as palavras são uma forma de linguagem; e a linguagem consiste em conceitos universais (e não é possível exprimir o individual em conceitos universais).

A Esquerda é uma anedota !

 

Da Esquerda espanhola já vi muita coisa absurda — como, por exemplo, a defesa de largar cadáveres humanos nas montanhas para alimentar as aves de rapina, em vez de lhes dar um funeral católico.

A última anedota da Esquerda espanhola vem de Madrid, pela mão da respectiva alcaidessa Manuela Carmena (na imagem), eleita com o apoio do partido Podemos (o Bloco de Esquerda de Espanha).

Com o fim de evitar aglomerações no centro de Madrid por ocasião do Natal, a Manuela Carmena teve uma brilhante ideia: criar ruas de sentido único para peões!

Esta parece uma medida digna de António Costa e da geringonça! Se o Merdina sabe disto, vamos ter sentido único para peões no Rossio!

manuela-carmena-web